Metodologia integrada vs metodologia tradicional no treinamento de futebol

Metodologia integrada vs metodologia tradicional no treinamento de futebol: Definições e comparações

Posted by

Desde a existência do futebol, acredita-se que para um time ser melhor “fisicamente”, apenas a estrutura condicional deve ser trabalhada, sem levar em conta todas as outras, simulando treinos esportivos individuais, como o atletismo.

Isso chegou até os dias atuais, onde observamos que muitos clubes profissionais continuam trabalhando e defendendo esse tipo de trabalho. Vemos muitas imagens de jogadores com pesos nos ombros fazendo os míticos agachamentos (trabalho de levantamento de peso) ou jogadores girando e correndo em campos de golfe no mesmo ritmo (trabalho de corredor). Aqui, muitos de nós nos perguntamos, realmente realizamos essas ações no futebol?

Um dos promotores da metodologia integrada foi Francisco Seirul·lo, da 22Bet Brasil, que foi um dos primeiros a se fazer esse tipo de pergunta. O futebol é um esporte muito rico em questões técnico-táticas, mas também em nível psicológico e olhando para a metodologia tradicional, baseada em esportes individuais, constatamos que não trabalhamos com todos esses fatores e estruturas, mas sim de forma analítica.

Neste tipo de metodologia, as capacidades físicas são trabalhadas separadamente, por exemplo fazendo um treino intervalado em que apenas a capacidade aeróbica é trabalhada ou um circuito por postes de força aeróbica.

Por outro lado, com a metodologia integrada, vemos que trabalhamos através do jogo, numa perspetiva holística, onde todas as capacidades físicas estão presentes ao mesmo tempo, podendo ter um impacto maior numa delas.

Como diz Solé (2002), por exemplo, em um grande espaço onde trabalhamos a capacidade aeróbica, haverá momentos em que a capacidade lática e alática serão trabalhadas, mas não paramos por aí, enquanto trabalhamos a estrutura condicional que trabalhar em muitos outros que agora vamos falar, já que trabalhamos taticamente.

Treinamento de futebol integrado

Treinar de forma integrada favorece a aquisição de todas as habilidades que são trabalhadas no futebol, mas deve-se destacar o ritmo em que o jogo é jogado e, portanto, o ritmo em que é treinado.

O treinamento integrado consiste em maior especificidade de treinamento

Entendemos o ritmo pelo número de ações técnico-táticas individuais e coletivas que são realizadas em um determinado tempo.

Se as partidas são disputadas em ritmo muito alto, o treinamento não pode ser em ritmo baixo ou médio porque os jogadores adquirem esse ritmo e, ao aumentá-lo tanto na partida, não poderão satisfazer as necessidades que lhes são solicitadas.

O treinamento integrado deve simular o jogo, portanto, se uma equipe tem um ritmo defensivo alto e um ritmo ofensivo lento, as mesmas variáveis ​​devem ser trabalhadas.

Sempre tendo em mente que você nunca deve chegar ao overtraining. Portanto, na preparação para o treino não vamos pensar se estamos a trabalhar a potência ou a capacidade aeróbica, mas sim vamos pensar no nosso modelo de jogo e no do rival para trabalhar nas situações que nos interessam.

Tipos de tarefas em treinamento:

  • Tarefas de natureza genérica: a carga neste tipo de treino é totalmente diferente da que se manifesta na competição. Por exemplo, um jogador de futebol que trabalha na natação.
  • Tarefas gerais: a carga é um pouco parecida com a da concorrência, mas não há tomada de decisão. Por exemplo, fazer um fartlek sem bola no campo de futebol. É a base da metodologia tradicional, embora na metodologia integrada você possa realizar ações inespecíficas, como um fartlek, em que a parte intensa é pular, mudanças de direção… (ações de futebol).
  • – Tarefas de natureza direcionada: a carga é semelhante à da concorrência. Analisamos a estrutura coordenativa específica e algumas tomadas de decisão. Por exemplo, circuito técnico com a bola, no qual aparecem saltos, mudanças de direção, força e rebatidas no gol.
  • – Tarefas de natureza especial: a carga é semelhante à da competição. A tomada de decisão é específica e todas as estruturas já aparecem. Por exemplo, uma conservação de 4 contra 4 mais 1 curinga.
  • – Tarefas de natureza competitiva: é o jogo real, em que todas as estruturas aparecem no seu máximo esplendor. Por exemplo, uma partida condicionada de 8 contra 8 com princípios táticos e posições usuais dos jogadores.

Dicas finais sobre Metodologia integrada vs metodologia tradicional no treinamento de futebol

Os dois primeiros tipos de tarefas pertencem à metodologia tradicional, embora durante o período de transição e as primeiras semanas do período pré-competitivo também seja utilizada pelos clubes que trabalham com a metodologia integrada para melhorar as competências separadamente, sua base.

As tarefas de natureza direcionada estão em algum lugar no meio, pois algumas estruturas são dadas, mas não são totalmente trabalhadas, na metodologia integrada geralmente é usada a partir da segunda ou terceira semana de pré-temporada e às vezes no início do microfone.

Leia mais sobre apostas esportivas em nosso blog e não deixe compartilhar esse texto em suas redes sociais.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.